Bella Ciao e a luta contra a reforma da Previdência

No final do século 19, camponeses italianos costumavam cantar uma música que falava das duras condições de trabalho no campo: “Bella Ciao”, de autoria desconhecida. Mais tarde, durante a Segunda Guerra Mundial, a canção foi adaptada e se tornou um dos hinos entre os grupos que resistiram ao fascismo, sobretudo anarquistas.

No anarquismo, há uma tese, na vertente sindical, que diz que o capitalismo seria derrotado por uma greve geral. Sindicatos de trabalhadores no Brasil convocam nesta quarta-feira (15) uma greve geral, iniciada pela manhã com a paralisação do transporte público e seguida pela adesão de outras categorias em manifestação às 16h, para ir contra a reforma da Previdência e defender os direitos trabalhistas.

Os direitos trabalhistas, no Brasil, como os conhecemos, ao contrário do que se convencionou dizer, são fruto da luta dos sindicatos de trabalhadores. Há 100 anos, militantes anarquistas, organizados no Comitê de Defesa Proletária, reivindicavam, em outra greve geral (de 1917), pautas como jornada de oito horas, adicional noturno e direito a férias.

Neste ano, fala-se muito do centenário da Revolução Russa. Mas os eventos desta quarta remetem muito mais ao centenário da Greve Geral de 1917 e o legado que o anarquismo, palavra tão desbundada e maltratada, tem a oferecer aos trabalhadores brasileiros. Não é a derrota do capitalismo em jogo, é claro, mas a defesa de um mínimo para se poder viver dentro dele.

O anarquismo veio ao Brasil, em boa parte, trazido por italianos, muitos deles fugindo do fascismo. As duras condições de trabalho de um século atrás podem voltar –e é esta a medida que as ditas “reformas” podem trazer ao país. Bem, eu, da minha parte, trago aqui o hino da resistência, “Bella Ciao”, na versão da banda italiana de ska, Talco. Canção que diz, em tradução livre: acordei e vou à luta.

Anúncios

Sobre Guilherme Zocchio

Jornalista.
Esse post foi publicado em Crônicas e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s